Como passear com segurança no Rio de Janeiro?

Basta mencionar o Rio de Janeiro numa conversa, e logo surge a dúvida: “E a segurança? ”. As belezas, o charme e os tesouros cariocas já não impressionam quem está obcecado com arrastões, balas perdidas, tráfico de drogas, crise sem fim.

Como passear com segurança no Rio de Janeiro? 4FLY RJ

Como passear com segurança no Rio de Janeiro?

Basta mencionar o Rio de Janeiro numa conversa, e logo surge a dúvida: “E a segurança? ”. As belezas, o charme e os tesouros cariocas já não impressionam quem está obcecado com arrastões, balas perdidas, tráfico de drogas, crise sem fim.

Atualmente, os turistas se locomovem pelo Rio com muito mais segurança do que antes. O metrô leva mais longe, o VLT tornou seguro trafegar pelo Centro, Uber e táxi por aplicativo buscam e deixam você na porta de onde quiser.

Basta você caminhar por Copacabana, Ipanema ou Leblon para perceber que há mais moradores de classe média caminhando na rua e usando a cidade do que em qualquer outra metrópole brasileira. Não há lugar do país com tantas mesas nas calçadas e com um comércio de rua tão forte em bairros de classe média. Se o Rio é tão perigoso assim, por que tanta gente ainda está nas ruas?

No Rio, é possível passar o dia nas praias, em parques ou em museus, e curtir a noite num bar, num show ou num teatro. Mesmo assim, surge a questão da insegurança.

O kit básico de precauções é o mesmo que você já usa na cidade onde mora.

  • Não caminhe à noite por lugares ermos.
  • Espere o táxi ou Uber chegar para então sair da portaria ou do restaurante.
  • Não fique de bobeira na calçada com o celular.
  • Saia para andar na rua sem objetos de valor.
  • Leve a câmera numa bolsa (trespassada no corpo) e tire só na hora de usar.
  • Se não tiver nada para carregar, saia sem bolsa.

Em relação ao Rio, acrescente também as seguintes dicas.

  • Leve apenas identidade, cartão de crédito (ou débito), o cartão do plano de saúde mais uns trocados. Deixe a carteira no cofre do hotel.
  • Ao andar de carro, prefira o GPS do Google Maps, que escolhe o percurso mais rápido, ao Waze, que pode mandar passar por lugares inseguros.
  • Caso precise transitar pela Linha Vermelha, túnel Rebouças, túnel Zuzu Angel, avenida Brasil ou Linha Amarela, tenha mais cuidado.
  • Use sempre que puder o metrô e o VLT por serem mais seguros.
  • Evite andar de ônibus, que são vulneráveis a assaltos e arrastões.
  • Evite passeios em comunidade, tipo favela tour.
  • Hospede-se perto do metrô.
  • Existem caixas do Banco 24 Horas na maioria das estações do metrô para sacar dinheiro. Evite sacar dinheiro em banco.
  • Em Ipanema e Leblon, evite caminhar por ruas de passagem que não tenham comércio. Para deslocamentos a pé entre os dois bairros, use as ruas principais, Visconde de Pirajá e Ataulfo de Paiva.
  • Sábado à tarde e domingo, evite cruzar a região dos Arcos da Lapa e também o Largo da Carioca a pé. Nesses dias, visite a Escadaria Selarón de táxi ou Uber.

 

Passear com segurança no RJ: quer mais algumas dicas? Confira!

 

Cuide-se ao ir à praia

Tenha cautela ao curtir as praias mais famosas do Rio de Janeiro, como Copacabana, Ipanema e Leblon.

É melhor ir à praia durante a semana, além de estar mais tranquila, o risco de ser vítima de um arrastão é menor, pois os roubos em massa normalmente ocorrem aos finais de semana e em feriados prolongados, quando as areias estão lotadas.

Além disso, vá à praia com o mínimo de dinheiro possível e carregue o mínimo de tralha. Se precisar, use o guarda-volumes do posto salva-vidas mais próximo.

 

Evite cair em golpes ao ir ao Cristo Redentor

Aqueles que nunca foram ao Cristo Redentor podem ter dúvidas sobre a maneira de acessá-lo e acabar caindo em golpes.

Golpistas abordam turistas afirmando que o trem não está funcionando, tentando convencê-los a ir de van por um preço mais camarada.

Saiba que o acesso ao Cristo, tanto de van quanto de trem, tem preço tabelado, informe-se. E não acredite na conversa de possíveis golpistas, o trem funciona 365 dias por ano. Caso deixe de operar, você ficará sabendo.

 

Visitar a favela exige cautela

De uns anos para cá, algumas favelas foram pacificadas, graças ao trabalho da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), o que fez surgir desde oferta de hospedagem no alto dos morros até a chamada Favela Tour, uma iniciativa conhecida também como “safari carioca”. Seja cauteloso!

 

Vá ao Centro do Rio durante o dia

É no Centro da cidade que estão alguns lugares que marcam momentos importantes do Brasil, como o Mosteiro de São Bento, erguido no século 16 e ainda em funcionamento; o Paço Imperial, antiga residência de D. João VI e hoje um importante centro cultural; e o Theatro Municipal, palco de importantes manifestações artísticas desde sua inauguração, em 1909.

Como em toda cidade grande no Brasil, o centro do Rio deve ser evitado após o anoitecer e também aos sábados e domingos.

 

Lapa à noite, sem objetos de valor

A Lapa é o ponto de encontro de cariocas e de turistas interessados em tomar um chope, provar um petisco e curtir uma roda de samba.

Durante o dia, os lugares que atraem visitantes são os Arcos da Lapa, e a Escadaria Selarón.

Mesmo sendo pontos bastante turísticos, é bom ter cuidado na hora de visitá-los, evitando o local ao entardecer e não dando bobeira com câmeras ou celulares na mão.

 

Atenção ao usar um táxi

Em destinos turísticos, não é raro taxistas desonestos se aproveitarem da falta de conhecimento dos passageiros para cobrar mais caro. O Rio de Janeiro não é exceção.

Peça sempre para utilizar o taxímetro porque com o preço fechado é bem possível que o valor pedido seja mais alto do que a real tarifa.

Fique de olho no trajeto escolhido pelo motorista, use o GPS ou algum aplicativo de trânsito.

Lembre-se de que Uber e outros aplicativos de carona compartilhada são sempre uma boa possibilidade.

 

Cuidado com assaltantes

Em termos de roubos, talvez exista mais chance de o turista ser vítima de uma abordagem repentina do que de um assalto à mão armada. Além dos arrastões, essa é uma prática um tanto quanto comum no Rio, em especial nos calçadões à beira-mar da Zona Sul.

A pé ou de bicicleta, o assaltante surge de repente e arranca o que o pedestre tiver de valor, seja corrente, relógio, celular, câmera ou óculos de sol.

 

Saia sem o carro

As principais atrações do Rio podem facilmente ser acessadas utilizando transporte público e, ainda que não tão abrangente como o esperado, o metrô atende parte da Zona Sul e do Centro, áreas que concentram boa parte do que certamente você pretende visitar, e os ônibus chegam a todos os cantos da cidade.

Além de ter um trânsito caótico, o Rio tem vias onde os assaltos a carros são mais comuns.

Essas são apenas algumas dicas de como tomar certos cuidados em uma viagem ao Rio de Janeiro. Converse com quem já visitou a cidade ou com quem mora no Rio – nada melhor que os habitantes locais para saber que lugares são ou não perigosos.

 

Passeio de Helicóptero pelo Rio de Janeiro

 

O que poderia ser melhor que uma excursão turística voando sobre o Rio de Janeiro? Nenhum outro passeio oferece a exclusividade e os privilégios de um voo panorâmico.

Do vantajoso ponto privilegiado de um helicóptero da 4Fly RJ, conheça o Rio de Janeiro de forma única. Você terá vistas inesquecíveis desta bela cidade, situada em um cenário com picos de granito, como o Pão de Açúcar, que sobem pela Baía de Guanabara.

Este é um passeio agradável, no qual você vai tirar algumas das fotos mais espetaculares do Rio que se possa imaginar, incluindo o Cristo Redentor no Corcovado, as Praias de Copacabana, da Barra da Tijuca, de São Conrado, do Arpoador, do Leblon, do Leme, da Urca, Avenida Niemeyer, Forte de Copacabana, Pão De Açúcar e o Oceano Atlântico.

Deixe um comentário

Como criar um roteiro de viagem

Como criar um roteiro de viagem

Você já passou horas e horas pensando naquela viagem dos seus sonhos? Já organizou mentalmente algumas atrações que deseja visitar ou conhecer? Pois é…quando estamos apenas idealizando o passeio, parece que todas as ideias se encaixam perfeitamente.

Leia mais »
esportes radicais e de aventuras no rio de janeiro

Esportes radicais e de aventuras no Rio de Janeiro

Geralmente, as atividades apresentadas a seguir podem ser feitas por pessoas saudáveis mesmo que não sejam praticantes regulares, pois não estão entre as atividades ou locais que exigem extremo esforço físico, sendo assim muitas delas acessíveis aos iniciantes, desde que orientadas por um instrutor experiente.

Leia mais »