Conheça a Fauna e Flora do Rio de Janeiro

Tanto a cidade, como também todo o estado do Rio de Janeiro, estão totalmente inseridos na Mata Atlântica. Com ecossistemas como restingas, manguezais, campos de altitude e um grande conjunto de formações florestais, o bioma é considerado um dos mais ricos do mundo em biodiversidade. A Mata Atlântica é responsável pela maior parte da natureza do Rio.

Conheça a Fauna e Flora do Rio de Janeiro

Conheça a Fauna e Flora do Rio de Janeiro

Tanto a cidade, como também todo o estado do Rio de Janeiro, estão totalmente inseridos na Mata Atlântica. Com ecossistemas como restingas, manguezais, campos de altitude e um grande conjunto de formações florestais, o bioma é considerado um dos mais ricos do mundo em biodiversidade. A Mata Atlântica é responsável pela maior parte da natureza do Rio.

Embora a vida animal e vegetal tenha sido bastante alterada pela ocupação humana no Rio de Janeiro, trechos de Mata Atlântica e manguezais continuam intocados.

A Mata Atlântica carioca também é rica em rios, lagoas e baías. As lagoas Marapendi, Jacarepaguá e Rodrigo de Freitas estão no município, e as de Araruama, Saquarema e Maricá, no estado. O rio Paraíba do Sul é o mais conhecido do Rio de Janeiro, e seus afluentes Pomba, Muriaé, Piabinha, Piraí, Paraibuna e Rio Grande, além dos rios São João, Magé e Guandu, são os principais da hidrografia do bioma. Somam-se, também, as baías da Ilha Grande, de Sepetiba e da Guanabara.

 

Exemplos de fauna encontrada no Rio de Janeiro

A fauna característica do estado sofreu com a restrição das áreas de floresta. Hoje, animais como muriquis, onças, micos-leões-dourados, tatus, preguiças, gambás, quatis e jacutingas raramente são encontrados no estado além dos limites das reservas e parques naturais.

Além disso, entre os animais comuns na região estão macacos-prego, cachorros-do-mato, cutias, diferentes espécies de morcegos, tucanos, gaviões, papagaios, jararacas, biguá, garça, jacu, maritaca, sabiá-laranjeira, sagui, urubu-de-cabeça-preta e jiboias. Invertebrados como moluscos, anelídeos e o caranguejo de rio; e insetos como as borboletas azuis, os serra-paus e as baratas da mata integram a fauna.

Ao mesmo tempo que a Mata Atlântica se espalha por toda a cidade, os manguezais crescem em regiões onde a água do rio se mistura com o mar, como ao longo da Baía de Guanabara. A vida animal dos manguezais inclui caranguejos, mexilhões, ostras e diferentes tipos de peixes.

 

Exemplos de flora encontrada no Rio de Janeiro

A vegetação própria do estado é a floresta tropical, chamada de Mata Atlântica, com quaresmeiras, ipês, paineiras, palmeiras, jequitibás, embaúbas, orquídeas e bromélias. Esse tipo de formação apresenta árvores de vários portes, que alcançam entre 20 e 30 metros de altura, entre elas, jequitibá, tapinhoã, noz-moscada-silvestre, figueira, palmiteiro, pau-d’alho, ipê-amarelo e pau-ferro.

Também plantas como samambaias, musgos e begônias são algumas das espécies típicas da Mata Atlântica encontradas no Rio.

Além do valor das variedades de seres vivos presentes na natureza, as florestas controlam o fluxo dos mananciais hídricos, garantem a fertilidade do solo, regulam o equilíbrio climático, protegem as encostas das serras contra deslizamentos e criam paisagens de beleza única.

No entanto, o feito do homem conseguiu devastar a maior parte da mata para dar lugar a plantações, pastos e cidades. O que ainda restou dela faz parte atualmente de parques e reservas naturais, como o parque nacional de Itatiaia, o parque nacional da Serra dos Órgãos, o Parque da Tijuca entre outros.

 

Onde explorar a natureza do Rio

 

Parque Nacional da Tijuca e Maciço da Pedra Branca

Os maiores exemplos da Mata Atlântica na cidade do Rio de Janeiro são as unidades de conservação do Parque Nacional da Tijuca e o Parque Estadual da Pedra Branca.

Enquanto o Parque Nacional da Tijuca resguarda a maior floresta urbana replantada pelo homem do mundo, com 3.953 hectares de extensão de floresta tropical, o segundo é considerado a maior floresta urbana do mundo, com 12.500 hectares de extensão.

O parque abriga 328 espécies de animais, incluindo anfíbios, pássaros e mamíferos, alguns correndo perigo de extinção. Pesquisadores indicam ainda que existem 1.619 espécies de plantas no Parque Nacional da Tijuca. Além do mais, o parque dispõe de opções de atividades para todos: desde áreas para piquenique e churrasco até asa delta, escalada, caminhadas e outros entretenimentos. Há também uma cachoeira e alguns riachos onde você pode se refrescar.

Já o Parque da Pedra Branca, que engloba diversos bairros da Zona Oeste, como Jacarepaguá, Realengo, Vargem Grande, Vargem Pequena, Recreio dos Bandeirantes, Campo Grande e Guaratiba, foi criado em 1974. Nele fica localizado o ponto mais alto do município: o Pico da Pedra Branca, com 1.025 metros de altitude. A administração do Parque empenha-se para conservar a fauna e flora nativas da Mata Atlântica, bem como busca promover o ecoturismo e a educação ambiental.

 

Rio Zoo

Fechado desde 2019, um dos zoológicos urbanos mais antigos do Brasil está sendo reconstruído para acomodar melhor os animais e visitantes.

Depois de pronto, os animais circularão por espaços bem maiores e não ficarão mais em cativeiro. O projeto de reconstrução do zoológico tem por objetivo transformá-lo em um parque biológico, onde o ambiente dos animais se parecerá tanto quanto possível com seu habitat natural. O foco do novo zoológico será a educação, pesquisa e conservação ambiental.

A inauguração do novo Zoológico do Rio, que recebeu o nome de BioParque do Rio, teve que ser adiada por causa da pandemia do coronavírus.

 

O Jardim Botânico

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro é um recinto ecológico. No local, encontram-se espécies raras de plantas da flora brasileira e é um dos melhores lugares para ver e ouvir o canto de diversos pássaros.

Muitos lagartos compõe a fauna do Jardim Botânico, entre os quais o lagarto comum Tropidurus torquatus, que se abriga em áreas de vegetação mais densa. Além disso, há alguns registros de cobras, como jiboias e cobras verdes, que, em sua rotina natural, não oferecem perigo aos visitantes. Além disso, macacos-prego e saguis também são vistos com frequência por lá.

Algumas espécies de peixe podem ser vistas nos lagos do Jardim Botânico, entre espécies exóticas como as carpas do Jardim Japonês e os tambaquis e traíras do Lago Frei Leandro e nativas, como os Carás e cascudos em corpos d’água no Jardim Botânico.

Anfíbios residem no Jardim Botânico, contribuindo para a biodiversidade e para os sons à noite. São sapos, rãs e pererecas, ajudando no controle de insetos e estão presentes na alimentação de diversos predadores, como morcegos, primatas e até pássaros. Os Batráquios do Jardim Botânico são as grandes estrelas, junto com os morcegos.

Dentre as várias espécies de aves que habitam o Arboreto, destacam os Tico-ticos, Bem-te-vis, Teque-teques, Sanhaços, Garças, gaviões, entre tantas outras.

Os mamíferos são avistados durante a noite, quando saem de suas tocas e esconderijos. Mas os mais famosos são os Gambás marsupiais muito bem adaptados ao ambiente urbano e ouriços, roedores arborícolas, que tem pelos especiais transformados em espinhos.

 

Trilhas

O Rio de Janeiro é um lugar belíssimo, onde a cidade grande e natureza se complementam muito bem. Com vistas exuberantes, muitas trilhas no Rio de Janeiro levam você à mirantes, montanhas e morros admiráveis. É o que se pode chamar de oportunidade perfeita para se aventurar na selva urbana do Rio de Janeiro.

Na realidade, fazer trilhas no Rio de Janeiro proporciona a você a oportunidade de conhecer a natureza local, embrenhando-se na Mata Atlântica. No interior da floresta, você frequentemente encontrará alguns animais selvagens, como macacos, papagaios, lagartos, esquilos e muito mais. Você também verá uma vasta gama de plantas e árvores dentro da própria cidade.

 

Veja o Rio de Janeiro de um novo ângulo

As belezas naturais do Rio de Janeiro podem ser apreciadas de uma forma diferente a bordo de um helicóptero em um voo panorâmico inesquecível.

Durante o passeio de helicóptero, você terá a oportunidade de ver do alto toda extensão da mata, conhecer o espaço onde se concentra grande porcentagem de flora e fauna como Jardim Botânico, Parque Nacional da Tijuca, Maciço da Pedra Branca, Zoológico e diversas trilhas. Além de maravilhas como o Cristo Redentor, Pão de açúcar, Maracanã, lindas praias, entre outros.

Voe com a 4 Fly RJ e conheça o Rio de um jeito inusitado!

Deixe um comentário